Modernização

  • Antes

  • Depois

  • Antes

  • Depois

Contemporaneidade permanente

O maior desafio para um empreendimento imobiliário é manter-se atualizado e em sintonia com as exigências dos novos tempos. O Centro Empresarial de São Paulo, desde 1999, desenvolve planos de modernização que incorporaram ao empreendimento os mais avançados equipamentos e técnicas existentes. Daí a sua contemporaneidade tanto do ponto de vista da plataforma tecnológica, quanto da eficiência energética e dos padrões de conforto e bem-estar.

Usualmente empregado por engenheiros e arquitetos, o termo “Retrofit” designa o processo de modernização de algum equipamento considerado ultrapassado ou fora de norma. No caso do Centro Empresarial, os exemplos de retrofit se estendem desde a infraestrutura predial, passando pelos sistemas de segurança, de ar-condicionado e de elevadores, até os equipamentos de hidráulica e de eletricidade.

Modernização e eficiência energética

Nos últimos dez anos, 112 obras foram realizadas e mais de R$ 35 milhões foram investidos em intervenções de renovação do empreendimento. As alterações mais significativas ocorreram nos sistemas de ar-condicionado, de elevadores e de iluminação.

No primeiro, três máquinas centrífugas, com relação de 1,1 KW/TR e gás refrigerante Freon 12, foram substituídas por equipamentos de alto desempenho, com eficiência de 0,65 KW/TR e gás refrigerante ecológico, o R134A. Também foram substituídos 554 controladores fancoils analógicos por modelos digitais e implantados controladores de velocidade variável em todas as bombas de água gelada, o que resulta numa queda de 40% no consumo de energia.

Os elevadores com sistema de acionamento mecânico-elétrico deram lugar a máquinas de acionamento variável por meio de painéis digitais, que permitem maior supervisão e controle. Este novo sistema gerou economia de 45% no consumo de energia aplicada a essa finalidade.

Já a implantação de reatores eletrônicos e lâmpadas fluorescentes mais eficientes reduziram em 60% o consumo de energia no sistema de iluminação.

O próximo passo para a o condomínio é instalar controles de acesso em todas as torres. As recepções serão independentes e dotadas das mais modernas tecnologias de segurança. Os usuários contarão com sistemas de análise de perfil e com 14 novos elevadores que farão a conexão direta dos edifícios com as garagens.

Economia e competitividade

Todas essas modificações promovem uma importante redução dos custos que ficam a cargo do conjunto do condomínio. Desse modo, há pelo menos oito anos, o Centro Empresarial vem promovendo reajustes da taxa condominial bem abaixo dos índices de inflação. A diferença acumulada no período já é de 34%.

Além de conferir perenidade ao empreendimento, as soluções de retrofit geram a confiança dos investidores na estabilidade de renda, uma vez que os padrões de remuneração desejados por eles são garantidos. Tudo isso se converte num diferencial de competitividade que faz do Centro Empresarial de São Paulo uma referência de sucesso no mercado imobiliário brasileiro.